Imagem capa - A história do sequilho com goiabada por W Farias Cinema e Vídeo

A história do sequilho com goiabada

Recentemente viralizou nas redes sociais a história de uma mulher que tinha o hábito de comprar um sequilho de goiabada em uma padaria, e desfrutar do prazer de comê-lo junto de um café ao final de um dia de trabalho.
Muitos aqui devem ter escutado essa história...
Um dia ela solicita uma alteração na receita porque a quantidade de goiabada era muito pequena. Só que ao ser carinhosamente atendida e chegar em casa com um sequilho completamente coberto de goiabada, ela não conseguiu comê-lo. O sabor estava exagerado e enjoativo. Assim, ela percebeu que a receita original criada pelo profissional, era a que lhe dava prazer.
Olha só esse pedacinho do texto original:



“O problema não era a goiabada nem o padeiro, era eu. Fui eu que, amando o que amava, queria do meu jeito, sem entender que eu gostava era do jeito que era, porque, se do meu jeito fosse, eu rejeitaria, enjoaria e até tentaria fazê-lo voltar a ser como era.”


Quando ouvi essa história pela primeira vez não pude deixar de relacionar com os vídeos que criamos diariamente aqui na empresa.

Aqui, estamos continuamente estudando para criar os vídeos que temos certeza que irão fazer parte das suas vidas PARA SEMPRE! Sem enjoar, sem colocar dose a mais de goiabada, hehehe, do jeito que nem você sabe que é o que você mais gosta.

Não é incomum os clientes solicitarem certa mudança no vídeo e, ao recebê-lo prontinho em casa perceber que estava melhor da forma que tínhamos sugerido desde o início.

Então fica aqui a nossa sugestão: confie na empresa que você contratou, confie nas experiências e nos estudos que levaram essa empresa a desenvolver o trabalho que ela desenvolve.

Com certeza nós sabemos o que você vai gostar hoje e daqui a 5, 10, 15 anos...

Ficou curioso quanto a história original? Então coloca no google “a história do sequilho com goiabada” e desfrute.

Com carinho,

Patrícia Trindade